Martinna Maturana tem apenas 12 anos, mas terá conseguido salvar a vida a cerca de 700 pessoas. Tudo aconteceu quando a menina chilena seguiu a sua intuição e alertou os habitantes da ilha de Robinson Crusoe para o tsunami que se aproximava.

Segundo a imprensa chilena, pouco antes das 4:00 de sábado, Martinna Maturana ouviu a mãe a falar ao telefone. O sismo violento tinha acabado de acontecer e o avô, que vive em Valparaíso, ligou para avisar. «Aqui está tudo bem», respondeu-lhe a mãe da menina. Mas Martinna avisou a mãe que tinha ouvido ruídos estranhos. Como esta não lhe ligou, foi avisar o pai, que é cabo em Robinson Crusoe. Também ele lhe disse que não havia problema nenhum.

Sobressaltada, a menina correu para a praça central onde um gongo tinha sido colocado para lançar um alerta em caso de emergência. Cada emergência específica tem um toque diferente. Martinna não o sabia e por isso limitou-se a usar de toda a força para tocar como pôde o enorme gongo de ferro.

O som ecoou por toda a ilha e chamou os habitantes. Foram muitos os que se dirigiram para a praça central, ficando assim a salvo quando as ondas do tsunami entraram terra dentro cerca de 300 metros, arrasando tudo à sua passagem.

«Sempre pensei que ia salvar muita gente», contou a menina nas inúmeras entrevistas que deu. Segundo os media chilenos, cerca de 700 pessoas devem-lhe a vida.