A China detetou mais uma vez coronavírus nas embalagens de peixe congelado do Equador e na carne de porco congelada importada do Brasil, noticiaram os meios de comunicação locais.

As autoridades chinesas decidiram suspender a importação da empresa equatoriana Firexpa, depois de terem sido encontrados vestígios de covid-19 nas embalagens de um lote de peixe congelado, disse a Administração Geral das Alfândegas.

A suspensão estará em vigor durante uma semana, de acordo com a declaração da Alfândega.

Após vários casos detetados na China nos últimos meses, especialmente em alimentos congelados provenientes da América Latina, a China indicou que suspenderá as importações durante uma semana dos produtos que apresentarem resultados positivos para o coronavírus e durante um mês se for a terceira vez ou mais.

A embalagem de um lote de carne de porco congelada importada do Brasil também deu positivo para a covid-19 na cidade de Yantai, na província de Shandong oriental da China, informou quinta-feira o Global Times oficial.

O lote foi encontrado num restaurante especializado em barbecues e num mercado de peixe em Yantai.

O Gabinete local de Prevenção e Controlo do Coronavírus disse que os residentes da cidade que visitaram ambos os locais deveriam informar as suas comunidades residenciais e observar de perto as suas condições de saúde.

O departamento de saúde seguirá todos os contactos estreitos relacionados com estes produtos suínos brasileiros, que não foram comunicados pela empresa fornecedora, e testá-los-á para a covid-19 em hospitais designados.

Um total de 1.475 embalagens de carne de porco, de 27 toneladas, já foram rastreadas desde quinta-feira, de acordo com o jornal oficial do Partido Comunista chinês.

/ AM