O Paquistão responsabilizou hoje tropas indianas por um ataque às suas posições militares na disputada região de Caxemira, que causou a morte a três soldados e feriu um quarto.

No comunicado do Exército refere-se que os soldados paquistaneses "reagiram efetivamente", depois de serem atacados durante a noite na cidade fronteiriça de Rakhchakri, na parte da Caxemira controlada pelo Paquistão.

Embora o Paquistão e a Índia frequentemente troquem tiros naquela região, estas últimas mortes acontecem semanas após o surgimento de tensões entre as nações rivais, na sequência de um ataque suicida que matou 40 soldados indianos na Caxemira controlada pela Índia.

Nessa altura, a Índia respondeu com um ataque aéreo no interior do Paquistão, alegando que visava os militantes responsáveis pelo atentado de fevereiro.

O Paquistão retaliou e atingiu dois aviões da força aérea indiana. Um piloto indiano foi capturado e depois libertado, no que parecia ser um sinal de alívio das tensões.