A Justiça australiana confirmou hoje que o grupo Nationwide News terá de indemnizar o ator Geoffrey Rush com uma quantia milionária por difamação numa série de publicações em 2017 que o acusavam de assediar uma atriz.

O Tribunal Federal da Austrália negou provimento ao recurso da Nationwide News, proprietária do Daily Telegraph e subsidiária da News Corp Australia, contra uma decisão datada de maio de 2019 que obrigava a empresa a pagar a Rush cerca de 2,9 milhões de dólares australianos (1,8 milhões de euros).

Os três juízes da sessão plenária do Tribunal Federal indicaram que não estão "convencidos de que houve algum erro do juiz" que examinou o primeiro processo, considerando que a indemnização poderia ter sido ainda maior, de acordo com a decisão publicada no portal judicial.

O ator australiano, que recebeu um Oscar por "Shine", processou a empresa e o jornalista Jonathan Moran, da Nationwide News, por dois artigos publicados em novembro de 2017, nos quais era acusado de "comportamento inadequado" com uma atriz não identificada.

/ BC