As autoridades francesas iniciaram esta quarta-feira a retirada de cerca de 1.500 menores da antiga ‘selva’ de Calais e a sua transferência para outras cidades do país, constatou um jornalista da AFP.

Um primeiro autocarro partiu com 43 crianças desacompanhadas, ao início do dia, do centro de acolhimento provisório, formado por um conjunto de contentores aquecidos perto do antigo acampamento de Calais, no norte de França, desmantelado por completo na noite de segunda-feira.

Até dez mil migrantes - homens, mulheres e crianças -, na maioria oriundos de Sudão, Afeganistão e Eritreia, viviam no campo de Calais, conhecido como “a selva”, na esperança de conseguirem atravessar o Canal da Mancha, com destino ao Reino Unido.

O Governo francês informou que, desde segunda-feira, retirou mais de 5.500 migrantes do acampamento de Calais, levados para abrigos em França, sobretudo.