Morreu Valéry Giscard d'Estaing, avança a rádio francesa Europe 1, esta quarta-feira. Tinha 94 anos.

O anúncio da morte foi feito na noite desta quarta-feira por pessoas próximas do antigo presidente aos meios de comunicação franceses. Giscard d'Estaing morreu vítima de covid-19 e "rodeado pela família".

O antigo líder francês tinha sido internado dia 17 de novembro no hospital de Tours. A fundação Valéry Giscard d'Estaing anunciou, mais tarde que, o político morreu na sua casa, em Loir-et-Cher.

"O seu estado de saúde piorou e morreu de covid-19 . De acordo com a sua vontade, o funeral será realizado na mais estrita privacidade da sua família", escreveu a fundação, no Twitter.

Valéry Giscard d'Estaing foi o terceiro presidente da V República francesa e ocupou o Eliseu entre 1974 e 1981. Algumas das principais marcas do seu mandato foram o acesso ao voto a partir dos 18 anos, o direito à interrupção voluntária da gravidez e a possibilidade de divórcio por mútuo acordo. Apesar de se ter recandidatado, foi batido em 1981 por François Miterrand.

Antes da sua eleição, Giscard d'Estaing foi ministro das Finanças quando Georges Pompidou era primeiro-ministro, entre 1962 e 1966. Voltou ao Governo com as mesmas funções quando Pompidou já era Presidente entre 1969 e 1974.

Após a sua passagem pelo Eliseu, foi deputado europeu e dedicou-se à escrita, pertencendo mesmo à Academia francesa. Na sua longa carreira política foi deputado, ocupou diversos cargos na política local e regional e sentou-se no Conselho Constitucional. 

Em março deste ano, foi acusado por uma jornalista alemã de assédio sexual e foi aberto um inquérito para apurar os factos.

Rafaela Laja / atualizada às 00:00