O co-fundador e ex-CEO da Microsoft, Bill Gates e a mulher, Melinda Gates, vão separar-se ao fim de 27 anos juntos. O anúncio foi feito pelos dois nas redes sociais: "Depois de uma grande ponderação e de muito trabalho na relação, decidimos pôr fim ao nosso casamento".

 

Em 2000, a William H. Gates Foundation passou a Bill & Melinda Gates Foundation. O fundador da Microsoft passou a presidir à administração, juntamente com a mulher e com o pai, que morreu a 16 de setembro do ano passado

Durante os últimos 27 anos criámos três crianças incríveis e construímos uma fundação que trabalha em todo o mundo, para que as pessoas consigam ter uma vida saudável e produtiva", lê-se no comunicado desta segunda-feira. 

O casal assegura que continua a acreditar nesta missão e, por isso mesmo, vai continuar a trabalhar em conjunto, mas apenas na fundação: "já não acreditamos que possamos crescer juntos enquanto casal na próxima fase da nossa vida"

Começaram a namorar em 1987, depois de se terem conhecido numa feira de negócios em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Na altura, Melinda trabalhava no departamento de marketing da Microsoft. 

Casaram no dia 1 de janeiro de 1994, no Havai, e Melinda deixou a empresa em 1996 para constituir família e esse ser o seu principal foco. Fruto desta relação nasceram três crianças: Jennifer , Rory e Phoebe.

Já Bill Gates presidiu a Microsoft desde sua fundação em 1975 até 2000, tendo Steve Ballmer assumido o cargo desde então.

LEIA TAMBÉM:

Os detalhes financeiros desta separação não são ainda conhecidos. De acordo com o canal norte-americano CNBC, Bill possui 1,37% das ações da Microsoft, que valem cerca de 21,6 mil milhões de euros. 

Segundo a Forbes, é a quarta pessoa mais rica do mundo, atrás de Jeff Bezos (CEO da Amazon), Bernard Arnault (diretor executivo da LVMH) e Elon Musk (CEO da Tesla).

A fortuna líquida de Bill e Melinda Gates está avaliada em mais de 108 mil milhões de euros.