Um incêndio de grandes dimensões na embaixada de Portugal em Estocolmo fez, nesta quarta-feira, pelo menos 14 feridos ligeiros, confirma a polícia sueca.

O último balanço das autoridades data das 14:10 locais (menos uma hora em Lisboa) e dá conta ainda de que foi detido um suspeito por fogo posto.

Momentos antes a polícia tinha confirmado estar à procura de um homem, com cerca de 50 anos, alto e de tez clara, que terá iniciado deliberadamente o fogo. 

As chamas atingiram três andares do edifício e todos os funcionários foram retirados. 

No mesmo edifício funcionam também as embaixadas da Tunísia, Bélgica e Argentina e ainda um restaurante.

Contactada pela TVI, fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros confirmou apenas o incêndio na embaixada, remetendo novas informações para mais tarde.

O ministro Augusto Santos Silva indicou, mais tarde, que se tratou de um "gesto criminoso" por um "homem desconhecido" e que as autoridades portuguesas afastam, por ora, a hipótese de ato terrorista.