Uma advogada, especializada em direitos humanos, foi encontrada morta em Beachy Head, no sul de Inglaterra, dias depois de ter sido libertada da prisão. Simone Burns tinha sido detida no final do ano passado por ter agredido, física e verbalmente, em estado de embriaguez, a tripulação de um avião da Air India que recusou dar-lhe mais álcool.

O corpo de uma mulher encontrado no dia 1 de junho em Beachy Head foi identificado como sendo de Simone Burns de Hove”, explicou o porta-voz da polícia de Sussex, citado pela Fox News.

A morte de Simone, 50 anos, que tinha estado detida na prisão para mulheres de Bronzefield, não é tratada como suspeita pelas autoridades.

Os parentes mais próximos foram informados. Agora, o assunto foi passado para a medicina legal”, explicou o responsável.

Depois de três garrafas de vinho

No dia 11 de novembro, num voo entre Bombaim e Londres, depois de três garrafas de vinho ao pequeno-almoço, Simone levantou-se e começou a esbracejar e a gritar quando a tripulação recusou servir-lhe mais álcool.

Depois de vários insultos e palavrões, que foram filmados e acabaram nas redes sociais, a advogada foi até à área onde as bebidas estavam a ser preparadas para exigir mais e cuspiu na cara de um dos tripulantes.

Depois, segundo a publicação, agarrou o supervisor pelo braço e apertou, antes de ir ao encontro de outras pessoas, incluindo passageiros, para os ofender. Durante o voo, Simone ainda fumou na casa de banho.

Assim que aterrou em Londres, foi detida pelas autoridades e condenada a uma pena de prisão de seis meses.