Um sismo de magnitude 6,4 foi registado, esta quinta-feira, em Sears Valley, no Sul da Califórnia, EUA. Foi o maior sismo dos últimos 20 anos. 

Segundo o Instituto Geológico dos EUA, o terramoto teve uma profundidade de 8,7 quilómetros e o epicentro registou-se a 241 quilómetros de Los Angeles. 

De acordo com a CNN, alguns edifícios em Los Angeles tremeram durante vários segundos.

Uma vez que o terramoto se deu londe dos grandes centros populacionais, não houve qualquer registo de feridos. O gerente do Hotel Hampton Inn and Suites Ridgecrest, em Ridgecrest, reportou à CNN que o estabelecimento sofreu "danos significativos".

Já o Aeroporto de Los Angeles garantiu, numa publicação no Twitter, que não há danos nas infraestruturas e que as operações decorrem com normalidade.

Nas redes sociais, houve quem partilhasse imagens das consequências do terramoto. 

Houve estradas que ficaram rachadas, os fios dos postos de eletricidade soltaram-se e caíram no chão e as paredes e vidros de alguns edifícios também ficaram danificados.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, através de uma publicação no twitter, informou que a situação estaria controlada. 

/ SL