Uma equipa de médicos russa realizou uma cirurgia de peito aberto a um doente cardíaco num hospital em chamas. Aconteceu na passada sexta-feira em Blagoveshchensk.

Para continuarem a operação os cirurgiões instalaram um cabo elétrico fora da janela e usaram ventiladores para dispersar o fumo da sala, relataram as equipas de resgate.

O incidente ainda está em investigação, mas acredita-se que um curto-circuito tenha estado na origem do incêndio. As chamas obrigaram à evacuação de centenas de doentes quando o incêndio se espalhou pelo telhado do edifício. 

Não podíamos interromper a operação, aquela pessoa tinha que ser salva e fizemos de tudo para que isso acontecesse. A operação foi totalmente concluída, sem dificuldades de maior", disse o cirurgião Valentin Filatov ao canal de televisão Rossiya 24.

 

Não houve momento de pânico", disse a enfermeira Antonina Smolina, que fazia parte da equipa médica.

 

Controlar o incêndio foi complicado pelo fato de que o fogo estava ativo em toda a superfície, ou seja, em 1.600 metros quadrados", explicou Konstantin Rybalko, vice-diretor do Serviço de Situações de Emergência da região.

Depois da operação, a equipa médica abandonou o edifício em chamas e o doente foi transferido para outro hospital da cidade.

Lara Ferin