Uma atriz e um realizador de cinema russos já estão na Estação Espacial Internacional para fazerem o primeiro filme do mundo em órbita.

A atriz Yulia Peresild e o realizador Klim Shipenko descolaram na nave russa Soyuz com o cosmonauta Anton Shkaplerov, um veterano em três missões espaciais, desde o Cazaquistão, tendo chegado às 13:22 de Portugal continental.

As imagens foram transmitidas em direto pela Agência Espacial Russa (Roscosmos).

O Soyuz MS-19 descolou conforme programado às 09:55 (horas em Lisboa) da instalação de lançamento espacial russa em Baikonur, tendo chegado dez minutos depois do previsto.

Oficiais espaciais relataram antes da chegada que a tripulação estava a sentir-se bem e todos os sistemas da nave espacial estavam a funcionar normalmente.

A atriz e o realizador terão 12 dias para filmar segmentos de um novo filme intitulado “Challenge”, no qual um cirurgião interpretado por Peresild viaja para a estação espacial para salvar um tripulante que sofre um problema cardíaco.

Numa conferência de imprensa antes do voo, na segunda-feira, Peresild e Shipenko reconheceram que foi um desafio adaptarem-se à disciplina rígida e às exigências rigorosas durante o treino do voo.

O voo da equipa cinematográfica acontece no mesmo dia em que a Rússia anunciou o adiamento do lançamento da nave Luna-25 para o polo sul da Lua até julho de 2022.

O anúncio foi feito pelo diretor-geral da agência espacial russa Roscosmos, Dmitri Rogozin, em declarações ao Primeiro Canal, citadas pela EFE, antes do lançamento do Soyuz MS-19 que levou a equipa de cinema para o espaço.

Catarina Machado / com Lusa