Li Wenliang, O oftalmologista chinês que tentou alertar outros médicos sobre o novo coronavírus morreu, esta quinta-feira, após contrair a infecção em Wuhan, o epicentro da epidemia.

A notícia já tinha sido avançada esta tarde, tendo sido desmentida pelo próprio hospital.

"Na luta para travar o surto de Coronavírus, o nosso oftalmologista Li Wenliang foi, infelizmente infetado. Li morreu depois de todos os esforços terem sido feitos para o ressuscitar. Lamentamos profundamente a sua morte", afirma o comunicado publicado na rede social chinesa Weibo.

De acordo com os jornais locais, citados pelo The Guardian, Li Wenliang tinha sido intimado pela polícia quando tentou alertar outras pessoas sobre o vírus, no final de dezembro.

O oftalmologista enviou uma mensagem aos colegas a 30 de dezembro e, dias depois, foi convocado ao Departamento de Segurança Pública para assinar uma declaração na qual estava acusado de fazer "comentários falsos".

A Organização Mundial de Saúde deixou uma nota sobre a morte do médico: "Estamos profundamente tristes com a morte do Dr. Li Wenliang. Todos devemos relembrar o trabalho que fez pelo coronavírus", escreveu a OMS, no Twitter.

Li Weinlang é a última vítima conhecida do surto que já matou pelo menos 564 pessoas e infetou no total 28.018.

/ HCL