A incidência acumulada em Espanha mantém esta terça-feira a tendência de subida, tendo aumentado para 225 casos e, no caso dos jovens entre 20 e 29 anos, para 717 casos diagnosticados por cada 100.000 pessoas nas últimas duas semanas.

Segundo os números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol, a incidência acumulada (nível de contágios) teve uma subida de 21 unidades, tendo passado dos 204 (segunda-feira) para 225 casos (hoje) diagnosticados por cada 100.000 habitantes nas últimas duas semanas.

As comunidades autónomas espanholas com os níveis mais elevados são as da Catalunha (493), Cantábria (341), Castela e Leão (283), Comunidade Valenciana (217) e Andaluzia (201).

Entre os jovens de 20 a 29 anos a incidência acumulada tem tido uma subida acentuada nos últimos dias, estando agora a um nível de 717 pessoas infetadas por cada 100.000 pessoas, nos últimos 14 dias, mais 77 unidades do que na segunda-feira.

O segundo grupo mais atingido é o dos jovens de idades entre 12 e 19 anos, faixa etária em que se registam 653 casos por cada 100.000 cidadãos.

O Governo regional da Catalunha decidiu hoje encerrar os locais de vida noturna durante 15 dias a partir da próxima sexta-feira, devido ao aumento de contágios de covid-19, principalmente entre os mais jovens.

Os locais interiores de vida noturna são encerrados a partir do próximo fim de semana e no exterior passa a ser obrigatório para os participantes em eventos com mais de 500 pessoas a realização de testes antigénios, que tenham um teste PCR negativo ou que estejam completamente vacinados contra a covid-19.

De acordo com os números oficias divulgados, a Catalunha é a comunidade autónoma com o nível mais elevado de incidência acumulada, com 493 casos, enquanto a média nacional é de 225 casos.

Entre os jovens de 20 a 29 anos, a região também bate todos os recordes com 1.783 casos contra uma média nacional de 717 casos, também para essa faixa etária.

“O Governo compreende a ânsia dos jovens para se relacionarem, depois de tantos meses de restrições […], mas apelamos à responsabilidade” deles, pediu hoje a porta-voz do executivo espanhol, Maria Jesús Montero.

A Espanha registou 14.137 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 3.880.612 o total de infetados até agora.

Os serviços sanitários notificaram também mais 18 mortes atribuídas à pandemia desde segunda-feira, havendo agora um total de 80.952 óbitos desde o início da pandemia.

Nas últimas 24 horas, deram entrada nos hospitais de todo o país 454 pessoas com a doença (380 na segunda-feira), das quais 135 na Catalunha, 87 na Andaluzia, 56 na Comunidade Valenciana e 38 em Madrid.

Por outro lado, subiu para 2.847 pessoas o número de hospitalizados com covid-19 (2.723 na segunda-feira), o que corresponde a 2,4% das camas, dos quais 616 pacientes estão em unidades de cuidados intensivos (616), 6,7% das camas desses serviços.

De acordo com os dados oficiais, há 19.5 milhões de pessoas completamente vacinadas contra a covid-19 (41,2% da população total), e 26,7 milhões têm pelo menos uma das doses (56,3%), em cerca de 47,4 milhões de habitantes que tem o país.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 3.987.613 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 184,1 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente feito pela agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, a Índia ou a África do Sul.

/ RL