Um dispositivo de segurança “considerável” vai ser criado para enquadrar o próximo dia de protestos dos designados ‘coletes amarelos’, no sábado, dado o nível de violência do fim-de-semana passado, anunciou o primeiro-ministro francês.

O anúncio foi feito por Edouard Philippe esta segunda-feira à noite, em declarações na estação televisiva TF1.

O dispositivo vai voltar a mobilizar cerca de 80 mil polícias e agentes dos serviços de segurança, em toda a França, à semelhança do ocorrido em meados de dezembro, avançou o chefe do governo, prometendo que os manifestantes violentos “não vão ter a última palavra”.

O primeiro-ministro anunciou também que foi decidido interditar o acesso às manifestações dos participantes violentos identificados e que já foram condenados cerca de um milhar destes, desde o início dos protestos em 17 de novembro.