O corpo do bebé de 15 meses que desapareceu num naufrágio no Canal da Mancha, no ano passado, foi encontrado na costa da Noruega, informaram as autoridades, esta segunda-feira.

Segundo a polícia norueguesa, o corpo foi encontrado por dois agentes na costa a sudoeste do país, perto de Karmou, no dia de Ano Novo.

O bebé, Artin, e mais quatro membros da família, morreram quando o barco onde viajavam naufragou, em outubro de 2020. A família curdo-iraniana tentava chegar ao Reino Unido através de França.

Na embarcação seguiam Rasoul Iran-Nejad e Shiva Mohammad Panahi, ambos com 35 anos, Anita, de nove anos, e Armin, com seis.

"Não tínhamos nenhum alerta na Noruega para um bebé desaparecido, e nenhuma família contactou a polícia", revelou a responsável da polícia noruguesa, à BBC, acrescentado que "o babygrow azul não de uma marca norueguesa" e que "isso indicava que o bebé não era norueguês".

O ADN do bebé correspondia ao de Artin e a família foi notificada.

Os restos mortais do bebé serão agora transportados de avião para o Irão, para serem sepultados.

Rafaela Laja