O Governo chinês declarou esta quarta-feira que o número de pandas selvagens atingiu os 1.800 exemplares no país asiático, pelo que deixou de ser uma espécie "em perigo" para se tornar "vulnerável".

Cui Shuhong, diretor do Departamento de Proteção Ecológica do Ministério da Ecologia e Meio Ambiente, explicou em conferência de imprensa que as "condições de vida de algumas espécies raras foram melhoradas", como os ursos panda ou os antílopes tibetanos.

O nível "vulnerável" é o quinto na escala de espécies ameaçadas de extinção.

Cui também mencionou o aumento da população de outras espécies ameaçadas de extinção, como tigres e leopardos siberianos ou os íbis japoneses.

O Fundo Mundial para a Natureza ajustou já o estatuto de ameaça dos pandas, em 2016, para "vulnerável" e declarou que existem 1.864 espécimes no mundo.

O habitat natural dos plantígrados está atualmente limitado, de acordo com aquela organização, a seis áreas montanhosas espalhadas pelas províncias chinesas de Sichuan, Shaanxi e Gansu.

/ CE