Um vietnamita foi condenado a cinco anos de prisão por ter ignorado as regras sanitárias em vigor e ter propagado a covid-19.

O tribunal entende que Le Van Tri foi culpado de "transmitir doenças infecciosas perigosas" a oito pessoas, das quais uma acabou por morrer.

Ao contrário de muitos países asiáticos, o Vietname começou por lidar bem com a pandemia, mas desde junho que vários surtos atribuídos à variante Delta estão a agravar a situação.

Ao todo, foram registados mais de 530 mil casos e 13.300 mortes, mas muitos destes dados são referentes aos últimos três meses, grande parte em Ho Chi Minh, de onde Le Van Tri terá saído em direção a Ca Mau, cidade da província onde tem uma casa.

Aí, descobriu-se que mentiu na declaração de saúde, omitindo o seu histórico de viagens recente, além de também ter falhado no cumprimento das normas de isolamento.

À altura, todos os cidadãos que chegassem a Ca Mau vindos de outras províncias estavam obrigados a fazer um isolamento de 21 dias. Já depois de estar no local, Le Van Tri testou positivo à covid-19, descobrindo-se depois que transmitiu a doença a familiares e a funcionários de um centro de segurança social onde esteve.

Além de ter sido condenado com pena de prisão, este vietnamita tem ainda de pagar uma multa de 741 euros.

António Guimarães