Doze pessoas foram mortas na noite de quarta-feira, na Califórnia, na sequência de um tiroteio num bar, segundos as autoridades norte-americanas.

Entre as vítimas mortais há um polícia, que terá sido o primeiro a responder ao incidente, disse o xerife de Ventura, Geoff Dean, em conferência de imprensa nesta madrugada.

Trata-se do adjunto do xerife, que morreu no hospital depois de ter sido atingido ao “tentar salvar pessoas”, disse Geoff Dean, acrescentando que há pelo menos 10 feridos.

O autor do tiroteio, cuja identidade é ainda desconhecida, morreu no interior do bar.

No total morreram 13 pessoas.

As autoridades confirmaram ao Los Angeles Times que, pelas 23:30 locais, foram disparados pelo menos 30 tiros no Borderline Bar & Grill, em Thousand Oaks, Ventura, a cerca de 65 quilómetros de Los Angeles, onde decorria um encontro de estudantes.

No local, o maior espaço de música ao vivo da região, estava a decorrer uma festa "country" para estudantes universitários. Estariam no local cerca de 100 pessoas.

De acordo com os bombeiros do condado de Ventura “foram pedidas várias ambulâncias”.