O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Bélgica informou esta quinta-feira que Lisboa fica na "zona vermelha" no que diz respeito à pandemia de Covid-19, o que significa que os viajantes que regressarem à Bélgica com partida em Lisboa terão de se sujeitar obrigatoriamente ao despiste da doença e a fazer quarentena. 

A medida não se aplica, porém, a partidas de outros pontos de Portugal. Mas ainda não está claro, por agora, como irão as autoridades fazer esse controlo, uma vez que há muitos emigrantes portugueses na Bélgica que fazem a deslocação de outros pontos do país e muitas vezes de carro.

O governo belga optou por classificar por cores as zonas de risco, num sistema semelhante ao de um semáforo. Na zona vermelha, tal como Lisboa, estão Lérida, na Catalunha, e A Mariña, na Galiza, ambas regiões espanholas. 

Todas as restantes regiões da europa estão em "zona verde" e nenhuma está, de momento, em "zona laranja". No que à zona laranja diz respeito, o governo belga decidiu recomendar - sem obrigatoriedade - o teste à Covid-19 e quarentena. 

A forma como será controlada esta quarentena obrigatória para os viajantes que regressarem das zonas vermelhas ainda não foi esclarecida, mas o ministro da Saúde, Wouter Bekem referiu na quarta-feira que as autoridades iriam contar com o sentido cívico dos belgas.

Pedro Moreira / BC