O Governo da Bolívia decretou, na quinta-feira, o estado de catástrofe, devido aos incêndios alimentados por uma forte seca em cinco dos nove departamentos do país, o que permite às autoridades pedirem ajuda internacional.

Declaramos o estado de catástrofe nacional devido à seca e aos incêndios", anunciou a Presidente interina boliviana, Jeanine Áñez, durante uma visita à região de Santa Cruz (leste).

O ministro da Defesa boliviano, Luis Fernando Camacho, indicou que os departamentos atingidos são Santa Cruz, Beni (nordeste), Pando (norte), Chuquiasca (sudeste) e Tarija (sul). A situação no departamento da capital boliviana, La Paz, ainda se encontra sob avaliação.

Focos iniciais de incêndio juntaram-se devido às temperaturas elevadas", explicou o ministro, lamentando que a ausência de chuva se mantenha "nos próximos 10 a 15 dias".

Um relatório da organização não-governamental Fundação dos Amigos da Natureza indicou que, entre janeiro e final de setembro, os fogos destruíram 2,3 milhões de hectares de florestas e pastagens.

No ano passado, os enormes incêndios na Amazónia boliviana devastaram 6,4 milhões de hectares, de acordo com o mesmo documento.

/ BC