Foram encontrados cinco maxilares de dinossauro fossilizados, no estado de Victoria, na Austrália. Mas a descoberta foi mais surpreendente do que parece à primeira vista: os fósseis permitiram identificar uma nova espécie, o Galleonosaurus dorisae, um pequeno dinossauro herbívoro, da família dos ornitópodes.

O nome que foi dado à espécie, Galleonosaurus dorisae, deve-se exatamente à forma do maxilar, que faz lembrar o casco de um veleiro chamado galeão.

O estudo sobre a nova espécie, que foi publicado no "Journal of Paleontology", refere ainda que estes dinossauros existiam há cerca de 125 milhões de anos, uma vez que os fósseis foram descobertos entre rochas do período Cretáceo.

Segundo a CNN, o principal autor do estudo, Matthew Herne, da Universidade da Nova Inglaterra, em New South Wales, explicou em comunicado que as mandíbulas encontradas permitiram traçar o porte destes dinossauros. 

Estes pequenos dinossauros - de tamanho semelhante ao dos cangurus - deviam ser corredores muito ágeis, com poderosas pernas traseiras", explicou o investigador.

Matthew Herne afirmou também que esta nova descoberta confirma que existiu uma grande diversidade de dinossauros de pequeno porte no Vale do Rift, que antigamente se entendia da Austrália à Antártida. Isto porque a mesma equipa de investigadores já tinha descoberto, em 2018, na mesma área, o Diluvicursor pickeringi, outro pequeno ornitópode.

E há mais: o Gallenosaurus é 12 milhões de anos mais velho do que o Diluvicursor, o que prova que os dinossauros habitaram durante muito tempo no Vale do Rift.

Esta terra agora desapareceu, mas temos retratos deste mundo notável através das rochas e fósseis expostos ao longo da costa de Victoria", disse Herne.