Um tiroteio numa escola secundária de Knoxville, no Tennessee, Estados Unidos, nesta segunda-feira, fez um morto e um ferido, de acordo com as autoridades.

A polícia norte-americana confirmou que o ferido é um agente do departamento de Knoxville, que foi atingido, "pelo menos uma vez", após o confronto com uma pessoa armada, do sexo masculino, que não foi identificada.

Não é claro, ainda, se o morto é um estudante.

Um segundo suspeito foi detido, mas também não foi adiantada mais informação sobre o seu envolvimento no sucedido.

Várias forças de segurança foram deslocadas para o local, tendo na altura as autoridades avançado com "várias vítimas".

Também via Twitter, o responsável pelas escolas do condado, Bob Thomas, confirmou que o incidente estava sob controlo das autoridades e que os estudantes que "não estiveram envolvidos" já foram "entregues às suas famílias".

Mais informações sobre a "trágica situação", descreveu, ainda, Bob Thomas, serão divulgadas logo que seja possível.

Os tiroteios em escolas têm sido um flagelo recorrente nos Estados Unidos desde o massacre em Columbine, no Colorado, em abril de 1999.

Considerando este fenómeno uma “epidemia”, o presidente dos EUA, Joe Biden, divulgou na semana passada medidas para limitar a proliferação de armas de fogo no país.

Catarina Machado