As primeiras projeções das eleições no Reino Unido desta quinta-feira apontam para uma vitória por maioria absoluta do Partido Conservador, do atual primeiro-ministro Boris Johnson. A confirmar-se, esta vitória será o primeiro passe para a um Brexit definitivo. Os números são relativos a uma sondagem comum divulgada pelas três estações televisivas britânicas BBC, ITV e Sky.

Boris Johnson reagiu através do Twitter, onde publicou uma fotografia com operários, aproveitando para agradecer a todos os votantes.

Os resultados preliminares apontam para 368 mandatos conquistados pelos tories, mais 51 que nas eleições de há dois anos. Para atingir a maioria absoluta, um partido só precisa de atingir 326 lugares. Os conservadores deram conta das primeiras sondagens através do Twitter.

Em segundo lugar, e com uma queda estrondosa, o Partido Trabalhista perde 71 mandatos, passando a ter 191 parlamentares. Jeremy Corbyn já publicou um tweet, onde agradeceu a todos os eleitores.

Se os primeiros resultados se confirmarem, esta poderá ser a pior derrota do Partido Trabalhista em 40 anos. Em sentido inverso, este pode ser o melhor resultado dos conservadores desde 1987, altura em que Margaret Thatcher alcançou 376 lugares. Quatro anos antes, a "Dama de Ferro" tinha alcançado 397 mandatos.

O Partido Nacional Escocês foi outro dos grandes vencedores, e acabou por conseguir subir mais 20 mandatos, para 55. Uma das desilusões são os Liberais Democratas, que não deverão ficar acima dos 13 deputados, subindo apenas um em relação às últimas eleições.

Nova desilusão também para o UKIP, que voltou a não eleger nenhum deputado, pelo que Nigel Farage deverá ficar fora do parlamento.

Os primeiros resultados serão anunciados pelas 23:00, mas será a partir das 2:00 de sexta-feira que começarão a sair em maior número.

Cerca de 46 milhões de britânicos votaram nas eleições legislativas antecipadas no Reino Unido, as terceiras em menos de cinco anos, convocadas pelo governo para tentar desbloquear o impasse criado no parlamento pelo processo de saída do país da União Europeia (UE).

A votos estiveram os 650 assentos na Câmara dos Comuns, a câmara baixa do parlamento britânico, aos quais concorreram 3.322 candidatos, dos quais 1.124 mulheres, tendo os partidos Conservador (635), Trabalhista (631), Liberal Democrata (611), Verde (498) e Partido do Brexit (275) concorrido no maior número de circunscrições a nível nacional.