Uma fábrica petroquímica, em Tarragona, perto de Barcelona, foi alvo de uma explosão de grandes dimensões esta terça-feira.

A imprensa espanhola está a avançar que há registo de um morto, que pode não estar relacionado com a explosão, e pelo menos oito feridos com queimaduras graves.

Segundo o Serviço de Emergência, foram atendidas, em vários hospitais, oito pessoas: duas com queimaduras muito graves, uma menos grave e cinco ligeiros. 

Já foi acionado o alerta de emergência química em Espanha.

A Proteção Civil espanhola pediu aos mais de 300 mil habitantes de Tarragona, Salou, Vilaseca, Reus, Constantí, El Morell e La Canonja para não saírem das habitações, mas, entretanto, o pedido foi restringindo às regiões de La Canonja e Vilaseca.

A nuvem de fumo proveniente da explosão e do consequente incêndio pode ser vista a vários quilómetros de distância.

Na rede social Twitter, os serviços de emergência para a região da Catalunha identificaram a explosão como um “acidente químico” e aconselharam os residentes a permanecerem em casa como medida de precaução.

No local, estão bombeiros da Generalitat da Catalunha e várias equipas de emergência.

De acordo com fonte dos bombeiros, a explosão aconteceu por volta das 19:00 (18:00 em Lisboa). As autoridades estão a investigar as causas do acidente.

“Não registo de uma nuvem tóxica”, avançam as autoridades através de comunicado.

 

A explosão aconteceu na empresa Industrias Químicas del Óxido de Etileno (IQOXE)