Uma pessoa morreu e outras nove ficaram feridas na queda de um jato privado, quando este se preparava para aterrar na pista de um ‘resort’ de luxo localizado em Barra Grande, no estado brasileiro da Bahia.

Segundo as autoridades locais, a aeronave incendiou-se assim que caiu em terra, tendo uma mulher morrido carbonizada enquanto que os vários feridos, entre eles um menor, foram encaminhados para uma unidade de saúde de Barra Grande.

De acordo com a imprensa brasileira, ainda não se sabe quantas pessoas viajavam na aeronave nem se sabe o que provocou o acidente.

Os feridos foram depois transferidos de helicóptero para a cidade de Salvador, capital da Bahia, um avião com capacidade para 8 passageiros e dois helicópteros, ambos do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (Graer). 

O jato executivo acidentado, um Cessna C550 bimotor fabricado em 1981, era propriedade do empresário brasileiro José João Abdalla Filho, que não estava no avião.

Algumas testemunhas do acidente viram o avião a dar uma volta no ar e a cair posteriormente na pista, enquanto outras sentiram o estrondo da queda e viram uma enorme nuvem de fumo a sair da aeronave, além de funcionários do ‘resort’ a tentar socorrer as vítimas.