Le Figaro, 

 hospital Lariboisière e não corre perigo de vida.

De acordo com as investigações iniciais, o agressor, agora em fuga, terá evocado o Estado Islâmico durante o ataque.

"É o Daesh, é um aviso", terá dito o homem, segundo o testemunho do professor, revelou o procurador de Bobigny.


Brigada Criminal da Polícia Judiciária Paris abriu um inquérito por tentativa de homicídio por conexão a organização terrorista.

atentados de 13 de novembro em Paris