Alemanha, França e Itália suspenderam a administração da vacina da Astrazeneca, depois das notícias relacionadas com a formação de coágulos sanguíneos. É esperado novo parecer da Agência Europeia do Medicamento sobre esta vacina já esta terça-feira.

O Ministério da Saúde alemão disse que a decisão era tomada como medida de "precaução".

São assim já nove os países europeus a suspender totalmente o uso desta vacina, depois da Dinamarca, Islândia, Noruega, Bulgária, Irlanda e Países Baixos.

O governo alemão indicou ainda que vai investigar os casos de formação de coágulos e que a Agência Europeia de Medicamentos é que decidirá "se e como as novas informações afetarão a autorização da vacina".

Em Itália, foi o regulador dos medicamentos a anunciar a suspensão.

Em França, foi o presidente francês a revelar a suspensão da administração desta vacina, até que o regulador europeu dê novas informações, o que é esperado já na terça-feira.

Ainda esta segunda-feira, o diretor do Oxford Vaccine Group, que desenvolveu a vacina com a AstraZeneca, garantiu que esta vacina é segura.

Em Portugal, DGS e Infarmed continuam a recomendar esta vacina, assegurando que não há evidência de ligação com os casos tromboembólicos registados noutros países.

Catarina Pereira / - notícia atualizada às 15:36