A vacina da Astrazeneca continua a suscitar preocupações pela Europa e são cada vez mais os países a desconfiar da segurança do fármaco. Os Países Baixos são o mais recente país a fazer parte desta lista, suspendendo o uso da vacina da Oxford e da AstraZeneca na sequência de "preocupações sobre possíveis efeitos secundários."

O governo holandês afirma que esta medida, que se vai prolongar até ao final do mês, é uma questão de precaução. Em causa estão relatos da Dinamarca e da Noruega de possíveis efeitos colaterais graves.

Não podemos permitir quaisquer dúvidas sobre a vacina", reiterou o ministro da Saúde, Hugo de Jonge.

Recordamos que a Irlanda anunciou este domingo a suspensão da vacina da AstraZeneca invocando o princípio da "precaução" devido aos receios relacionados com a formação de coágulos sanguíneos. A Noruega, Dinamarca e Islândia fizeram o mesmo na quinta-feira e Bulgária na sexta-feira.

Também na sexta-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que “não há razão para não usar” a vacina da AstraZeneca.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, sigla em inglês) afirmou, no entanto, ser "provável" uma relação causal em pelo menos algumas das "41 notificações de possível anafilaxia [reação alérgica grave] entre cerca de cinco milhões de vacinações no Reino Unido".

A EMA defende, por isso, que as alergias graves devem ser adicionadas à lista de possíveis efeitos secundários da vacina, ainda que esta permaneça segura

Rafaela Laja