Uma mulher norte-americana viveu um momento de absoluto terror quando um lince a atacou à porta de casa, em Burgow no estado da Carolina do Norte.

O momento ficou registado por câmaras de videovigilância que mostram a vítima a ser atacada pelo felino, enquanto transportava um animal doméstico.

O marido da vítima correu para resgatá-la e conseguiu agarrar o lince com as próprias mãos, erguendo-o no ar.

 

Enquanto o marido tentava afastar o lince da mulher, o animal cravou nele os dentes várias vezes.

 

Da terceira vez que me mordeu, eu consegui realmente sentir o dente no osso. Não havia pele", disse o marido ao canal ABC, sublinhando que essa foi a altura em que se apercebeu que tinha de tomar uma atitude mais brusca. 

Imediatamente a seguir, o homem atirou o lince contra o jardim, ao mesmo tempo que gritou para assustar o animal, que acabou por escapar do local. 

O capitão James Rowell, da polícia do condado de Pender, afirmou que o mesmo lince já tinha sido responsável por outro ataque.

Não é pouco comum ver linces", disse Rowell ao jornal Observer. "São animais que, normalmente, não causam problemas e ficam longe das pessoas."

Os ataques de linces a humanos, de facto, são raros, mas aumentaram nas últimas décadas, de acordo com um estudo publicado na revista científica "Ecology and Evolution", em 2019.

As autoridades detiveram entretanto o felino e levaram-no para o Laboratório de Saúde Pública de Raleigh, onde determinaram que o animal tinha sido infetado pelo vírus da Raiva.

De acordo com a bióloga Imogene Cancellare, o lince deverá ser eutanasiado. 

Os especialistas aconselham que, durante um ataque de lince, a vítima deve fazer barulho, atirar objetos contra o animal e acenar com as mãos no ar.