A China e os Estados Unidos decidiram renunciar a qualquer guerra comercial e à imposição de novas taxas entre os dois países, afirmou hoje o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, citado pela agência de notícias Xinhua.

"As duas partes chegaram a um consenso, não participarão numa guerra comercial e não aumentarão as respetivas taxas", adiantou o governante, que liderou a delegação chinesa que se encontrou com o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, em Washington.