Rebeldes Houthis no Iémen atacaram uma base militar saudita, no sudoeste do país, num ataque já confirmado pelas autoridades da Arábia Saudita numa altura de crescentes tensões no Médio Oriente.

Os Houthis, rebeldes pró-iranianos que controlam grandes áreas no Iémen, atacaram o aeroporto de Najran, onde se situa base militar, com um avião não tripulado ('drone') Qasef-2K, atingindo um "depósito de armas", noticiou o canal via satélite Al-Masirah.

Najran, a 840 quilómetros a sudoeste de Riade, situa-se na fronteira saudita com o Iémen e tem sido repetidamente alvo dos Houthis, aliados iranianos.

Este ataque surge depois de, na segunda-feira, as agências noticiosas semioficiais terem indicado que o Irão está a aumentar em quatro vezes a produção de urânio enriquecido.

As agências garantiram tratar-se de urânio de baixo enriquecimento, salvaguardado pelo acordo nuclear de 2015.

Ao abrigo do acordo nuclear, o Irão apenas está autorizado a produzir urânio enriquecido até um limite de 300 quilogramas e não exceder os níveis de baixo enriquecimento, até 3,67%.

Há duas semanas, o Irão anunciou que ia deixar de cumprir alguns dos requisitos do acordo nuclear assinado com os Estados Unidos e outros cinco países, em 2015, exatamente um ano após os norte-americanos terem anunciado que saíam do tratado, acusando o Irão de não o cumprir.