Um grupo de homens armados raptou na terça-feira uma jovem italiana na costa do Quénia, num ataque que deixou pelo menos cinco feridos, anunciou a polícia do país.

De acordo com o chefe de polícia Joseph Boinnet, o ataque foi realizado por um grupo de homens armados que começou "a disparar indiscriminadamente" por volta das 20:00 (17:00 em Lisboa) no centro comercial de Chakama, no condado de Kilifi, na costa do Quénia.

O responsável afirmou que a mulher já foi identificada como sendo uma voluntária no país, de 23 anos. O motivo do ataque e a identidade dos atacantes não são conhecidos, acrescentou.

Militantes do movimento Al-Shabab, baseados na Somália, foram responsabilizados no passado por vários raptos de estrangeiros ao longo da costa do Quénia, no leste do país.

Um dos estrangeiros, uma mulher francesa raptada em outubro de 2011, morreu durante o cativeiro na Somália.