O ativista de direitos civis norte-americano e reverendo Jesse Jackson foi hospitalizado com a mulher em Chicago, nos Estados Unidos, após ter tido resultado positivo no teste de covid-19.

Jesse Jackson, de 79 anos, está vacinado contra a covid-19, tendo recebido a primeira dose da vacina em janeiro.

O casal está a ser tratado no Northwestern Memorial Hospital em Chicago, segundo um comunicado da organização sem fins lucrativos fundada pelo reverendo, a Rainbow Push Coalition.

"Os médicos estão atualmente a monitorizar a situação de ambos", indica-se na nota, citada pela agência Associated Press (AP).

Jesse Jackson desempenhou um papel fundamental no movimento dos direitos civis nos EUA, ao lado de Martin Luther King, promovendo o direito de voto dos afro-americanos, entre outras questões.

Apesar de ter sido diagnosticado com a doença de Parkinson, o reverendo tem permanecido ativo, defendendo o acesso às vacinas contra a covid-19 da população negra, com taxas de vacinação inferiores à da população branca dos Estados Unidos.

No início deste mês, o reverendo foi detido durante uma manifestação no Capitólio apelando ao Congresso para pôr fim a um expediente conhecido como "filibuster", que pode ser usado para bloquear a aprovação de legislação no Senado, a fim de apoiar o direito de voto.

/ CP