Mais de cem pessoas morreram num tiroteio esta quarta-feira na região de Benishangul-Gumuz, no oeste da Etiópia.

De acordo com a agência Reuters, que cita a comissão direitos humanos estatal, os atiradores dispararam sob habitantes da cidade de Bulen e pegaram fogo a várias casas enquanto os residentes dormiam.

Segundo um oficial de segurança da região, Gashu Dugaz, as autoridades já estão a par do ataque e estão a recolher detalhes sobre as identidades dos atacantes e das vítimas, mas não divulgaram mais informações até ao momento.

O exército da Etiópia tem vindo a combater as forças rebeldes no norte do país, ao longo das últimas seis semanas. O conflito já fez cerca de 950.000 refugiados.
 

Rafaela Laja