Um homem australiano que esteve sete meses em cativeiro no Iémen, foi libertado esta quarta-feira e encontra-se “bem”. A notícia foi confirmada pela ministra dos Negócios Estrangeiros australiana, Julie Bishop.

Confirmo que um australiano sequestrado no Iémen em outubro do ano passado foi libertado, está seguro e bem”, frisou a governante, num comunicado divulgado esta quarta-feira.

A libertação do homem foi mediada pelo Omã e teve o contributo precioso das tribos locais, que ajudaram a localizar o indivíduo.

No comunicado divulgado, Bishop agradece precisamente ao sultão do Omã a ajuda neste processo.

O Omã, recorde-se, tem usado as suas relações com os rebeldes xiitas houthis do Iémen para ajudar a libertar estrangeiros que foram sequestrados no país, onde a guerra já causou a morte a pelo menos 2.300 civis, incluindo mais de 500 crianças. No ano passado, por exemplo, o Omã ajudou a libertar um funcionário franco-tunisino da Cruz Vermelha.  

A ministra australiana não revelou, porém, a identidade do homem para proteger outros australianos que permanecem em cativeiro ou que podem estar sob o risco de serem raptados.