Jyoti Kumari vivia com o pai em Gurugram, um subúrbio de Nova Deli, na Índia, desde janeiro. A adolescente de 15 anos mudou-se da casa da família para tomar conta do pai, que tinha deixado a aldeia de Darbhanga para trabalhar na capital a conduzir um riquexó. 

Devido a um acidente, o pai de Jyoti perdeu a mobilidade nas pernas e deixou de conseguir andar ou trabalhar, deixando de assegurar o sustento da família. Com a pandemia de Covid-19 e o confinamento, que impediu todas as delocações não essenciais, a adolescente e o pai ficaram sem meios para sobreviver nem transportes para regressar à terra natal.

Perante a possibilidade de serem despejados por falta de pagamento de renda, Jyoti decidiu comprar uma bicicleta com o dinheiro que sobrava e pedalar até casa, onde os esperava o resto da família. "Não tínhamos outra opção", disse ao The Guardian.  

Com o pai na bicicleta, a jovem pedalou quase 1200 quilómetros durante dez dias.

Estava demasiado calor", admite. "Só pensava numa coisa, que era chegar a casa". 

Durante a viagem, os dois subsistiram com a ajuda de desconhecidos e só uma vez a adolescente não precisou de pedalar, durante uma curta boleia num camião. 

O feito de Jyoti Kumari foi divulgado na imprensa local e atraiu mesmo a atenção da Federação de Ciclismo da Índia, que lhe ofereceu entretanto um bilhete de comboio para que regresse a Nova Deli e faça uma prova no próximo mês. 

Bárbara Cruz