Três jornalistas e um motorista da Rádio Essencial, de Luanda, foram detidos em Angola durante uma manifestação em que faziam a cobertura. O diretor daquele meio de comunicação, Emídio Fernando, afirma que "os jornalistas foram arrancados do automóvel onde estavam e encaminhados para uma esquadra".

O diretor da Rádio Essencial afirma que não sabe onde se encontram os quatro detidos, acrescentando que não foi dada qualquer justificação para a detenção.

A polícia não me consegue justificar porque é que estão detidos e onde é que estão", referiu.

Emídio Fernando acrescenta que os jornalistas estavam identificados como tal, sendo que também terão sido detidos profissionais da TV Zimbo, estação de televisão privada, com as últimas informações a apontarem que já foram libertados entretanto.

As informações da polícia, segundo o diretor da Rádio Essencial, são contraditórias, uma vez que apontam diferentes localizações dos jornalistas.

Eles simplesmente desapareceram. O carro também desapareceu", afirma.

Emídio Fernando refere que a manifestação contra a ausência de data para as eleições autárquicas estava organizada há muito tempo, levando muita gente à rua, o que também motivou um grande contingente policial. 

Redação