O número de mortos devido à queda de um andaime numa central elétrica em obras, na China, aumentou para 74, avançou hoje a imprensa oficial, no pior acidente laboral no país nos últimos dois anos.

O acidente ocorreu às 07:00 de quinta-feira (23:00 de quarta-feira em Lisboa), na cidade de Fengcheng, província de Jiangxi, e deixou ainda dois feridos, depois de tubos de ferro, barras de aço e pranchas de madeira colapsarem sobre os trabalhadores.

Uma equipa constituída por cerca de 500 bombeiros, polícias e paramilitares, participou nas operações de resgate, segundo a televisão estatal CCTV, que exibiu imagens de destroços amontoados junto a uma torre de cimento de 165 metros.

O Presidente chinês, Xi Jinping, apelou aos governos locais para que aprendam com o sucedido e punam os responsáveis.

Face à vaga recente de acidentes laborais, o conselho de Estado chinês deve realizar inspeções nos locais de trabalho, para reduzir riscos", afirmou Xi.

Segundo dados oficiais, em 2015, a China registou 281.000 acidentes laborais, que causaram 66.182 mortos.