Uma colisão entre um autocarro e um camião fez pelo menos 41 mortos, no estado brasileiro de São Paulo, avança o G1, esta quarta-feira.

Segundo a polícia militar de São Paulo, o acidente ocorreu por volta das 07:00 locais (10:00 em Portugal Continental), na localidade de Taguaí.

O acidente provocou ainda 10 feridos, que foram transportados para três hospitais da região de Taguaí, cidade localizada a cerca de 350 quilómetros do município de São Paulo.

Uma lista recebida pelas equipas de resgate, a que a imprensa brasileira teve acesso, dá conta que estariam 52 trabalhadores de uma empresa têxtil no autocarro, para além do motorista.

A polícia adianta que alguns dos passageiros ficaram encarcerados. Do total de vítimas mortais, sabe-se que 37 morreram no local do acidente e três "a caminho ou no hospital".

O motorista do camião é um dos sobreviventes.

A colisão ocorreu numa curva da Rodovia Alfredo De Oliveira Carvalho. Apesar das causas do acidente estarem ainda a ser investigadas, as autoridades suspeitam que a colisão terá sido provocada por uma ultrapassagem.

As autoridades frisam ainda que o local da tragédia é de difícil acesso, pelo que as informações ainda estão em atualização.

A Secretaria da Segurança Pública acionou os IMLs (Institutos Médico Legais) da região, nas cidades Avaré, Botucatu e Itapetininga, para atender ao grande número de óbitos o mais rápido possível. As polícias Civil e Militar estão empenhadas no atendimento às vítimas do acidente. O helicóptero Águia da base de Campinas também foi acionado para auxiliar nos trabalhos. Foi solicitada perícia para o local e as vítimas sobreviventes estão a ser socorridas em hospitais da região", informou o governo brasileiro.

O Município de Taguaí decretou luto oficial durante três dias na cidade. 

Rafaela Laja