Seis autarquias na Alemanha foram evacuadas, esta terça-feira, após a receção simultânea de e-mails com ameaças de bomba, informou a polícia desses concelhos aos meios de comunicação locais e à agência de notícias francesa AFP.

No entanto, nenhum explosivo foi encontrado até cerca das 10:00 (horário local, 09:00 em Lisboa), de acordo com vários serviços policiais, que também não deram informações sobre as motivações do autor ou a sua identidade.

As cidades em questão são Augsburgo (sul) Rendsburg (norte), Kaiserslautern e Neunkirchen (oeste), Göttingen (centro) e Chemnitz (leste), indicou a AFP.

Tanto em Augsburgo quanto em Göttingen, o transporte público foi afetado pelas operações policiais.

Este caso acontece cerca de dez dias após os meios de comunicação alemães revelarem que um grande número de instituições e personalidades alemãs tem recebido, nos últimos meses, mensagens de intimidação com referências ao nazismo, incluindo ameaças de morte e ataques a bomba.

Esses e-mails foram assinados de várias formas como “Ofensiva Nacional-Socialista”, “Wehrmacht” - o nome do exército sob o nazismo - ou “USN 2.0”, em referência ao grupo terrorista neonazista NSU (Clandestinidade Nacional-Socialista).

Os e-mails foram enviados para estações de comboios, tribunais, escritórios de advocacia, jornalistas, o Conselho Central dos Judeus da Alemanha, assim como para a cantora alemã Helene Fischer, que se tinha pronunciou em setembro contra a violência contra estrangeiros.