Pelo menos 32 pessoas morreram e mais de 100 pessoas ficaram feridas após uma colisão entre dois comboios de passageiros no sul do Egito.

Dados do Ministério da Saúde do Egito apontam para 108 feridos decorrentes da colisão em Tahta, no distrito de Sohag, a cerca de 460 quilómetros de Cairo.

 

A colisão resultou no descarrilamento de três vagões de passageiros, disse uma fonte da Organização de Ambulâncias Egípcia ao canal Youm7.

 

 

 

De acordo com os meios de comunicação locais, as autoridades do distrito de Sohag enviaram 49 ambulâncias para o local do acidente.

Os feridos foram transportados para os hospitais de Maragha, Tahta e Sohag.

 

 

As imagens partilhadas do incidentes mostram os comboios descarrilados por cima de um canal. 

A autoridade ferroviária sublinha que os dois comboios colidiram após os travões de emergência terem sido ativados por "indivíduos desconhecidos".

Os travões fizeram com que um dos comboios parasse repentinamente e o outro embatesse com força.

O Egito tem uma das maiores e mais antigas redes de comboios no Norte de África e acidentes com vítimas já ocorreram no passado.

Segundo dados oficiais, em 2017 existiram 1,793 acidentes ferroviários em todo o país.

Em 2018, um comboio de passageiros descarrilou na cidade de Aswan e fez pelo menos seis mortes. O incidente levou ao despedimento do encarregado ferroviário do país.