Duas pessoas foram detidas no Camboja por implicação numa rede de tráfico de rins, que tinha como destino a Índia e que rendeu milhares de euros.

Os detidos são nativos e vivem em Phnom Penh. Trata-se de um homem e uma mulher que estarão relacionados com “pelo menos dez casos”, disse Keo Thea, chefe do departamento da polícia de Phnom Penh, responsável pelos processos ligados ao tráfico de pessoas.

Ambos reconheceram os factos e deram detalhes sobre o tráfico às autoridades.

Entre esses pormenores, as autoridades ficaram a saber que os doadores, cambojanos pobres, recebiam 5.800 dólares (5.200 euros) pelos rins que eram depois revendidos por mais de 40.000 dólares (36.000 euros).

Veja também: