Pelo menos 17 pessoas morreram e mais de 40 ficaram feridas como consequência direta dos já tradicionais disparos de celebração dos talibãs, em Cabul.

A notícia está ser avançada pelas agências noticiosas afegãs Shamshad e Tolo News.

O incidente terá ocorrido após os talibãs terem anunciado que tinham conquistado Panjshir, a única região que ainda não era controlada pelas forças do novo regime afegão.

Contudo, os líderes da oposição negam categoricamente que a província tenha já tenha caído nas mãos dos talibãs.

A ocorrência levou mesmo o porta-voz dos talibãs, Zabihullah Mujahid, pedir aos combatentes que não desperdicem munições.

“As armas e munições estão nas vossas mãos. Ninguém tem o direito de as desperdiçar. As balas perdidas têm maior probabilidade de virem a ferir civis. Portanto, não disparem desnecessariamente”, pode ler-se no twitter de Zabihullah Mujahid.

Também durante a manhã deste sábado, o embaixador do Qatar no Afeganistão garantiu que o aeroporto de Cabul já foi reaberto graças ao trabalho de uma equipa técnica. 

De acordo com a mesma fonte, o complexo estará preparado para voltar a receber voos de passageiros num futuro próximo. 

Nuno Mandeiro