O deputado Ed Davey foi nomeado o novo líder dos Liberais Democratas britânicos, ao ser eleito com quase metade dos votos e derrotando a outra candidata, Layla Moran, foi hoje anunciado.

O até agora líder interino recebeu o voto de 42.756 pessoas e Moran obteve 24.564 votos.

Davey, de 54 anos, sucede assim a Jo Swinson, que foi líder por apenas cinco meses e que se demitiu porque não conseguiu ser reeleita nas legislativas de 2019, nas quais os Liberais Democratas só elegeram 11 deputados para os 650 assentos na Câmara dos Comuns, menos um do que em 2017.

Ed Davey, que tinha sido derrotado por Swinson, foi declarado líder interino devido ao seu estatuto destacado no partido.

Foi uma figura chave no governo de coligação de 2010-15 entre o partido Conservador e Liberais Democratas, no qual assumiu o ministério da Energia e Mudanças Climáticas em 2012 durante três anos.

Em 2015, na sequência da impopularidade que os Liberais Democratas sofreram após o período no poder, Ed Davey perdeu o lugar de deputado na circunscrição de Kingston e Surbiton, no sul de Londres, que ocupava há 18 anos, mas recuperou-o em 2017.

Ed Davey tem agora como desafio recuperar a confiança dos eleitores no partido, que se destacou nos últimos anos na campanha contra o ‘Brexit’, o qual se dispôs revogar ou levar de novo a referendo. 

Ao ser anunciado o resultado, o deputado manifestou-se "determinado a reconstruir o partido e lutar por uma sociedade mais verde, justa e solidária”. 

Porém, também admitiu ser necessário ser realista e reconhecer que ao nível nacional o partido perdeu a confiança de muitos eleitores.

“Ao nível nacional, temos de enfrentar os factos de três resultados dececionantes nas eleições nacionais”, disse, dispondo-se a visitar o país inteiro para escutar as preocupações dos britânicos.

“Está na hora de começarmos a escutar. Como líder, digo-vos: recebi essa mensagem. Agora estou a escutar”, prometeu.

/ AM