A União Europeia aceitou a extensão do prazo do Brexit até 31 de janeiro.

A decisão foi tomada esta manhã durante uma reunião dos embaixadores dos 27 junto da UE, que na sexta-feira tinham falhado um acordo sobre a duração da nova extensão da saída do Reino Unido do bloco comunitário.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, confirmou a decisão no Twitter.

A União Europeia a 27 concordou que irá aceitar o pedido do Reino Unido para uma extensão flexível do ‘Brexit’ até 31 de janeiro de 2020. Espera-se que a decisão seja formalizada através de um procedimento escrito.”

O pedido de adiamento da saída do Reino Unido do bloco europeu foi apresentado pelo governo de Boris Johnson face à impossibilidade de o Acordo de Saída ser ratificado pelo parlamento britânico até à data prevista, de 31 de outubro.

Inicialmente, o Brexit estava previsto para 29 de março. Esta foi a teceira vez que o prazo foi adiado.

O jornalista Pedro Moreira, em direto de Bruxelas, explicou que esta era uma decisão expectável, mas que encontrou dificuldades sobretudo devido à oposição da França. O presidente francês, Emmanuel Macron, quis pressionar os políticos britânicos até ao último momento

O adiamento só será formalizado na terça-feira, mas foi anuncado hoje numa tentativa de dar alguma clareza ao debate que vai ocorrer esta tarde em Londres. Os britânicos vão debater um cenário de eleições antecipadas

Sofia Santana Pedro Moreira / atualizada às 10:34