Um turista de Macau morreu na quinta-feira no Grand Canyon, nos Estados Unidos, depois de ter caído de um precipício de 300 metros, disse à Lusa fonte do turismo do território.

Já fomos notificados pela indústria do turismo e podemos confirmar o caso", afirmou fonte do Gabinete de Gestão de Crises do Turismo, acrescentando que as autoridades estão a acompanhar o caso. A informação foi avançada pelo canal português da Rádio Macau.

De acordo com a agência de notícias Associated Press (AP), um helicóptero resgatou o corpo na tarde de quinta-feira, a cerca de 300 metros abaixo da superfície do Grand Canyon West, na reserva Hualapai, fora dos limites do parque nacional.

O homem, de 50 anos, tropeçou e caiu de uma ravina quando tentava tirar uma fotografia, na zona do Eagle Point, onde os turistas são alertados para não se aproximarem da beira do precipício, disse o porta-voz do parque David Leibowitz.

A AP indicou que este é o segundo acidente mortal esta semana no Grand Canyon, uma das atrações turísticas mais populares dos Estados Unidos com perto de 6,4 milhões de visitantes em 2018.

O Grand Canyon West recebe cerca de um milhão de visitantes todos os anos.