Se acha que não existem pandas totalmente brancos, desengane-se. Um raro panda-gigante albino foi encontrado no Sudoeste da China.

De acordo com a Reserva Nacional Natural de Wolong, o animal foi visto e fotografado a 2 mil metros de altura.

O espécime raro tem pêlo e garras totalmente brancos e olhos vermelhos. Todos estes sinais são característicos de uma mutação genética rara responsável por eta coloração única, o albinismo.

A julgar pelas imagens, o panda é albino e tem um ou dois anos”, afirmou Li Sheng, investigador da Universidade de Peking, numa entrevista à revista chinesa “Xinhua”. “O panda parecia forte, o que indica que esta mutação pode não ter afetado a sua vida”.

Em todas as espécies, o albinismo caracteriza-se pela falta de melanina, que concede ao animal o pigmento castanho ou preto na pele, olhos e pêlo. Esta falta de pigmentação pode acarretar sensibilidade à luz solar, problemas cutâneos e de visão.

Contudo, a “anomalia” pode não afetar o dia a dia deste panda, uma vez que esta espécie habita em florestas densas da China e as árvores tapam grande parte da luz solar.