As forças de segurança egípcias mataram 40 suspeitos de terrorismo, em três operações levadas a cabo em Gizé e no norte do Sinai.

O anúncio do governo foi feito um dia depois de uma bomba ter atingido um autocarro com turistas vietnamitas, provocando a morte de quatro pessoas, perto das pirâmides de Gizé.

Foi precisamente em Gizé, que 30 dos suspeitos foram mortos, segundo o ministério do interior. Os outros dez elementos foram abatidos numa troca de tiros com as forças de segurança no norte do Sinai.

Apesar das operações, o governo egípcio não explicou se estes suspeitos estavam envolvidos com o ataque de sexta-feira, que ainda não foi reivindicado.

/ AM