O número de mortes por Covid-19 em Itália ultrapassou os 11.500, segundo o último balanço da Proteção Civil, revelado esta segunda-feira. Com efeito, o país registou mais 812 óbitos, totalizando agora 11.591 vítimas mortais.

Depois dos Estados Unidos, Itália é o segundo país a ultrapassar a barreira dos 100 mil casos confirmados (são agora 101.739).

Apesar do número de mortes ter voltado a subir, os casos recuperados e o aumento de casos positivos evoluem de forma favorável. No primeiro caso, são já 14.620 os doentes tratados, uma subida significativa relativamente ao último boletim, uma vez que se registaram 1.590 recuperações, em comparação com as 646 do dia anterior. Este é o maior número de recuperações registado desde o início do surto.

O número de casos ativos é agora de 75.528, um acréscimo de 1.648 face ao último balanço. Este é mais um dado positivo, uma vez que há dois dias se tinha registado um aumento de 3.815 casos. O número de novos casos registados tem vindo a diminuir de dia para dia.

Ainda assim, dos doentes que estão internados, quase quatro mil estão em unidades de cuidados intensivos.

A região mais afetada continua a ser a Lombardia, que registou mais de 400 mortes nas últimas 24 horas.

Itália continua a ser o país mais afetado pelo novo coronavírus. Apesar de estar atrás dos Estados Unidos em termos de infetados, é, com alguma distância, o país com mais vítimas mortais.

 
/ AG